A Meditação do Dia - Gerson Borges

Ler é um exercício espiritual. O texto por excelência, a Bíblia, revela uma pessoa - Deus. Pessoas. Relacionamento. Vida. Eis o mundo da leitura! " Tome e Leia!" (Agostinho)

31.5.05

Eugene Peterson : " Amém e amém ! "

A Meditação do Dia
Orando com os Salmos ( Eugene Peterson )


Queridos, saúde!

Por que dizemos amém à toa e de um modo tão banalizado? Amém é sério : é concordar com Deus. Em tudo. É assinar embaixo. É subscrever, concordar sem ressalvas e com fé no que diz e faz. A gente fala amém demais e sem motivo. E fala amém de menos a vontade de Deus que se manifesta nas situações do nossso dia-a-dia. Pergunta: o que Deus está fazendo na sua vida ultimamente? Você diz amém, ainda que pareça um Getsêmani? Que Ele, em sua graça , nos ajude e dirija... amém!

Vosso servo, Gerson

Amém e amém !
Leia o Salmo 72.15-20

" Bendito seja o seu glorioso nome para sempre;
que a sua glória encha toda a terra.
Amém e amém.

Salmo 72.19

O duplo " amém é a enfática e positiva conclusão destas orações. Amém é a palavra hebraica para " sim ", um sim que traz consigo o rico significado de uma resposta afirmativa a Deus. Nós dizemos sim para o Deus que nos disse sim em Jesus Cristo.

Oração: " Louvado seja o Senhor! Ó, que tudo que há em mim o adore! Tudo o que tem vida e fôlego, venham com louvores diante dEle! Que o Amém ressoe do seu povo novamente: alegremente e com temor o adoramos." ( Joachim Neander, " Praise to the Lord, the Almight ").Amém.

25.5.05

Eugene peterson : " Que os seus corações revivam "

A Meditação do Dia - Orando com os Salmos

Que os seus corações revivam

Leia o Salmo 69.30-36

" Que o oprimido veja isso e se alegre:
Vocês que buscam o Senhor, que os seus corações revivam. "

Salmo 69.32

Os maiores cânticos de louvor são entoados por aqueles que conhecem a intensidade da dor, o desepero da dúvida, e os abismos da rejeição. Para todo esse tipo de pessoa, a salvação de Deus e o seu amor são experimentados como resgate, como ressurreição.

Oração: Eu te louvo, Pai misericordioso, pois tu não me tens abandonado numa jornada na qual me vejo amarrado por fardos de servidão sem alegria, mas, ao invés disto, " o vale da sombra da morte " sempre me conduz à " casa do Senhor ".
( Salmo 23.4,6 ). Amém.

24.5.05

Eugene Peterson: " Derrama tua indignaçao "

A Meditação do Dia

Orando com os Salmos
( Eugene peterson )

" Derrama tua indignaçao "
Leia o Salmo 68.22-29

" Derrama sobre eles a tua indignação, e apanhe-os o ardor da tua ira. "
Salmo 69.24

As imprecações ( maldições ) desse salmo evidenciam que Deus nos ouve ( não no sentido de responder ) quando estamos irados e nos aceita mesmo quando estamos ardendo com desejos de vingança. No entando, não há comprovação aqui de que Deus faz o que pedimos. O Senhor nos mostra como responder à perseguição na oração de Jesus : " Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem. " (Lucas 23.34)

Oração: Querido Deus, ensina-me a amar meus inimigos e a fazer o bem àqueles que me odeiam, a abençoar quem me amaldiçoa e a orar por aqueles que têm me angustiado, a ser misericordioso como tu, ó Pai, és misericordioso, seguindo o exemplo de Jesus Cristo. Amém

18.5.05

Élben César : " O controlador de tudo "

A Meditação do Dia

18 de maio de 2005

O controlador de tudo

Leia o Salmo 59


Deus é Senhor de tudo e de todos. Ele programa. Ele realiza. Ele controla. Ele vigia. Ele alimenta os pássaros e veste a erva do campo (Mt 6.26, 30). "O que ele abre ninguém pode fechar, e o que ele fecha ninguém pode abrir" (Ap 3.7). Se não fosse assim, Ele não seria Deus.

O salmista tinha conhecimento dessas características de Deus e por isso escreveu: "O meu Deus fiel virá ao meu encontro e permitirá que eu triunfe sobre os meus inimigos" (Sl 59.10).

Esse singelo registro do poeta reveste-se de beleza muito maior se a palavra de Paulo, muitos anos depois, for lembrada: "Deus é fiel; Ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar" (1 Co 10.13). Uma coisa reforça a outra e mostra a intervenção de Deus em nossas adversidades. Ele não permite uma coisa e permite outra. Não permite a injustiça da tentação descomunal e permite o triunfo sobre qualquer outra tentação.

Em razão desse controle, às vezes mais conhecido pelos seres demoníacos do que pelos seres humanos, Satanás teve de pedir permissão a Deus para testar o homem da terra de Uz (Jó 1.12; 2.6) e para "peneirar"como trigo Pedro e os demais apóstolos (Lc 22.31). A liberdade das trevas é uma liberdade relativa, é uma liberdade vigiada, é uma liberdade trancada dentro dos limites definidos por Deus.

Oração : " Ó Deus, dirija a minha vida, dirija a minha vida, dirija a minha vida ! Amém.!"

17.5.05

Henri Nouwen : " O amor permanecerá "

A Meditação do Dia

Amados,

Em tempos de luta e dor, nada mais necessário do que lembrar A ETERNIDADE do amor, A SOBREVIVÊNCIA do amor. Deus é eterno. Deus é amor. Nossa vida eterna em Cristo Jesus baseia-se nessas verdades. A cruz veio daí. A redenção brotou dessa revelação também.

Que isso te inspire nesse dia.

Vosso servo, pr. Gerson

O amor permanecerá
Henri Nouwen

" A esperança e a fé chegará ao fim quando morrermos. Mas o amor permanecerá. O amor é eterno. O amor vem de Deus e ele retorna. Quando morremos, perdemos tudo que a vida nos deu, exceto o amor. O amor com o qual vivermos nossas vidas é a vida de Deus dentro de nós. Isto é o divino, o indestrutível centro do nosso ser. Este amor não apenas permanecerá vivo mas frutificará de geração em geração.

Quando nos aproximarmos de nossa morte que venhamos a dizer para aqueles que deixaremos para trás, " Não se turbe o seu coração. O amor de Deus que habita em meu coração atingirá vocês e lhes consolará e confortará. "

( Traduzido de Bread to the journey, de Henri Nouwen )
............

16.5.05

Élben Cesar : " O Deus que ri "

16 de maio - Meditação do Dia

O Deus que ri

É estranho o registro que aparece no Salmo 59: “Mas tu, Senhor, vais rir deles; caçoarás de todas aquelas nações” (v. 8). Não é a primeira vez que o salmista coloca o verbo rir no sentido de zombar na boca de Deus.

O primeiro registro está no Salmo 2: “Do seu trono nos céus o Senhor põe-se a rir e caçoa deles” (v. 4). O segundo, no Salmo 37: “O Senhor ri dos ímpios, pois sabe que o dia deles está chegando” (v. 13).

Em todos os casos, o rir divino é uma linguagem antropomórfica usada para falar da tranqüilidade de Deus diante da ingenuidade humana. No Salmo 2, por exemplo, os reis da terra formam uma aliança para conspirar “contra o Senhor e contra o seu ungido”, com o propósito de fazer em pedaços as suas algemas, isto é, a sua autoridade. Diante de uma providência tão inútil e ridícula, “o Senhor põe-se a rir e caçoa deles”. No Salmo 37, o quadro é parecido: enquanto “os ímpios tramam contra os justos e rosnam contra eles” (v. 12), o Senhor ri dos ímpios.

Assim como Elias zombou dos 450 profetas de Baal que se feriam com espadas para obter o favor de seu deus (1 Rs 18.27), o Senhor e todos aqueles que a Ele pertencem riem das extravagâncias dos loucos. O nosso Deus é um Deus que “zomba dos zombadores, mas concede graça aos humildes” (Pv 3.34).

................

13.5.05

Viva o Pentecostes ( bíblico )!

13 de Maio - A Meditação do Dia

Meu amigo, Tião Molina Sanches ( presbiteriano ) escreveu o belo texto abaixo, a nossa meditação de hoje : viva o pentecostes ( bíblico ) !

Gerson

Viva o Pentecostes!

( Ler Deuteronomio 16:9-12. )

Quando completamos 50 dias que comemoramos a Pascoa, acontece uma outra Festa que é Pentecostes. O nome dessa festa vem do numero 50. Lembram-se do Penta? Pois é a palavra
Pentecostes tem a mesma raiz. Esta festa é considerada como uma das grandesfestas judaicas. A festa de Pentecostes é também conhecida como Festa das Semanas (Shavuot), Festa dos Primeiros Frutos e Festa das Primícias. A partir da Páscoa, são contados
50 dias ou 7 semanas (Lv 23:11,12 e 15; Dt 16:9-12).No
50º dia após a colheita, fazia-se um culto de ação de
graças pela colheita, na casa de Deus. Esta é uma festa de gratidão, de lembrar e relembrar as bênçãos concedidas por Deus, há um antigo costume de se contar 50 bênçãos, uma para cada dia que separa a Páscoa de Pentecostes.

No calendário cristão, a festa de Pentecostes celebra
também o envio do Espírito Santo, 50 dias depois da
ressurreição do Senhor.Tudo aconteceu no templo de
Jerusalém durante a festa, tradicional para os judeus,
do Pentecostes. Era o primeiro dia da semana, Domingo
no calendário romano; e, também, era o ano de 3.790 no
calendário hebraico. Os 120 discípulos (At 1:15) reunidos ali representavam "a colheita dos primeiros frutos". Lucas descreve bem em Atos 2 o ocorrido... estavam todos reunidos num
mesmo lugar, de repente veio do céu um som, como de um
vento impetuoso e encheu toda a casa onde estavam
assentados. Aqueles homens ficaram cheios do Espírito
e foram transformados. Não mais com medo das
autoridades religiosas; não mais se encontrando
secretamente no cenáculo, mas audaciosamente,
publicamente, proclamando sem medo as grandezas de
Deus.
...............

O livro da semana : " Coma este livro "

Fome ( espiritual ) zero: coma este livro!

comaestelivro

Eu tenho escutado nesses últimos dias uma série de três palestras proferidas há alguns anos por Eugene Peterson, respeitado autor, professor aposentado de teologia espiritual no Regent College e " pastor de pastores, e recebido inspiração e alimento. Surpresa : acabei de saber que a editora Textus lançou em um lirvo esse material, " Coma este livro ". É maravilhoso estímulo a (re)descobrirmos a Bíblia, forma e conteúdo, mensagem e autor que nela fala, como pão para a fome da nossa alma, fome de sentido, fome de vida.

Da orelha extraio o trecho :

" Durante dois milênios os cristãos consideram a Bíblia como a Palavra de Deus com autoridade. No entanto, atualmente muitas pessoas questionam a Bíblia argumentando que ela é estreita, restritiva e que tem sido utilizada para impor às pessoas uma cosmovisão paternalista. Restringindo-nos a um único livro imbuído de autoridade, não há o perigo de nós também sermos induzidos a um estilo de vida obsoleto e opressivo? Não necessariamente, de acordo com Eugene Peterson. Em Coma este livro, Peterson questiona a prática tão difundida de colocar as experiências pessoais como autoridade máxima para a espiritualidade. Ele nos chama de volta para as Escrituras e nos ensina como "comer" a Bíblia, não como críticos ou técnicos, mas como participantes. "Nós queremos uma espiritualidade que abrace o mundo", ele escreve, uma espiritualidade capaz de dar conta das complexidades e enormidades da vida na era da globalização. Usando João e o profeta Jeremias do Antigo Testamento como modelos, Peterson nos conduz através do ato da leitura bíblica, ensinando-nos a estabelecê-la como centro de nossas vidas, ou seja, no lugar que lhe é devido. "

Tá com fome? Coma este livro que nos ensina a comer O Livro. É ler pra crer.

Abraço fraterno do

GB

...................
" Coma este livro ", Eugene Peterson,
Editora Textus, RJ. Preço não disponível.

10.5.05

Nenhum dos deuses é como Deus

10 de maio - A Meditação do Dia

" Nenhum dos deuses é como Deus "

Leia o Salmo 86

" Nenhum dos deuses é comparável a ti, Senhor (...);
Pois tu és grande e realizas feitos maravilhosos.
Só tu és Deus".

Salmo 86.8,10

Que deuses são esses? Não apenas os "ídolos pagãos", lembrem-se. Claro. Esses deuses, tolices de inútil religiosidade, não são o grande perigo. São "coisa vã". Fugimos deles, rejeitando-os. Na verdade, há terrível risco mesmo em assumir que o Deus Vivo pode ser comparado - ou substituído - pelo homem e seus esquemas de auto-suficiência. "Misericórdia !", eu oro. Nada ou ninguém é como o Deus das Escrituras, o Criador, o Todo-poderoso, o Altíssimo, a Trindade Santa, Pai, Filho e Espírito Santo. Nada mesmo.Que deuses temos adorado no lugar de Deus?

Oração: Ajuda-me, ó Deus Verdadeiro, a lutar contra a idolatria. Nenhum deus
é como tu, ó Deus Eterno e Senhor de tudo e todos! Além disso, eu lhe peço: livra-me daquelas posturas idólatras sutis, como querer , ou pensar que posso, controlar-te, manipular-te ou usar-te por meio de tolas palavras e ações. " Só tu és Deus ". Eu sou só homem. Amém.

9.5.05

Henri Nouwen : " O cálice da vida "

Uma meditação escrita pelo saudoso Nouwen.
Bom dia, boa semana, então. E que Deus seja com vocês!

Gerson
................
nouwen

O cálice da vida


Quando a mãe de Tiago e João pede a Jesus para dar aos seus filhos um lugar especial em seu Reino, Jesus responde, " Vocês tomariam do cálice que beberei? " ( Mateus 20.22 ). " Podemos beber desse cálice?" é a mais desafiante e radical pergunta que podemos fazer a nós mesmos. O cálice é o cálice da vida, transbordando de sofrimentos e alegrias. Podemos erguer nossos cálices e assumí-los como realmente nossos? Podemos erguer nossos cálices e e celebrar, abençoar os outros, bebê-los até o fim como cálices que nos transmitem salvação?
Manter essa pergunta viva em nós é um dos mais necessários exercícios espirituais que podemos praticar.

( Traduzido de " Bread for the journey " , Pão para a jornada )

6.5.05

O livro da Semana : " os outros seis dias "

os outros seis dias

Paul Stevens é um pastor batista, teólogo e professor canadense a quem admiro muito: além dessas vocações e funções ministeriais, Stevens é...carpinteiro ( outra função ministerial...) ! Sua obra nos convida a adorar a Deus, vivendo uma vida teológica e espiritualmente bonita, relevante nos " outros seis dias ", entre os domingos, na arena comum e cotidiana da vida - eis o lugar de culto!

Esse livro é resultado de uma série de aulas do autor e amigos no Regent College, Vancouver, Canadá. Diz os editores ( Ultimato ) : é " A dinâmica de pensar biblicamente em todas as áreas da vida. Um convite para olharmos para o cotidiano com outros olhos e encontrar a espiritualidade em todos os atos da nossa existência." É ler pra crer.

Um trechinho da orelha do livro, por Ziel Machado :

" Para muitos cristãos, a fé tem dia e lugar específicos: o domingo e a igreja. Os Outros Seis Dias é um convite à reflexão; uma leitura inspiradora para todos os que querem viver a vida cristã nos outros seis dias da semana. Ao longo de quase toda a sua história, a igreja tem sido composta de duas categorias de pessoas: as que fazem o ministério e aquelas para quem ele é feito. Ao examinar as razões teológicas, estruturais e culturais de se tratar os leigos como objeto de ministério, Paul Stevens coloca em xeque a idéia de que alguns são chamados para ministrar a outros. Com base bíblica e um desafiador argumento, o autor mostra que o “chamado” é, acima de tudo, para alguém, e não para se fazer algo. É um chamado para a salvamção, para a santidade e para o serviço, feito ao povo de Deus individual e coletivamente. “Os Outros Seis Dias nos possibilita compreender melhor o que significa pensar biblicamente e revisitar temas fundamentais para a vida da igreja, como vocação, ministério, povo de Deus, trabalho, liderança, poder e missão. O texto vai além da mentalidade do “crente domingueiro”, quando nos propõe o desafio de viver teologicamente.”


Deus seja com vocês!

Gerson
...................
Os outros seis dias, R. Paul Stevens,
Ed. Ultimato, MG. Cerca de R$ 35,00.

5.5.05

Thomas Merton - Oração

Vejam que oração mais necessária:

" SENHOR, MEU DEUS, não tenho idéia para onde estou indo. Não vejo o caminho adiante de mim. Não posso saber com certeza onde terminará. Nem sequer, em verdade, me conheço. E o fato de eu pensar que estou seguindo tua vontade, não significa que realmente o esteja. Mas acredito que o desejo de te agradar te agrada, de fato. E espero ter esse desejo em tudo que estiver fazendo. Espero jamais vir a fazer alguma coisa distante desse desejo. E sei que, se agir assim, tu hás de me levar pelo caminho certo, embora eu possa nada saber sobre o mesmo. Portanto, hei de confiar sempre em ti, ainda que eu possa parecer estar perdido e sob a sombra da morte. Não hei de temer, pois tu sempre estás comigo, e nunca hás de deixar que eu enfrente meus perigos sozinho. "

Thomas Merton, em Na liberdade da solidão

Joni Eareckson ( " Vidro estihaçado " )

A Meditação do Dia - 05 de maio

Leia o Salmo 34


“O Senhor está perto dos que têm coração
quebrantado e salva os de espírito abatido.”
Salmo 34:18

Uma amiga, a Neide Mutini, me enviou a meditação abaixo. Comecemos o dia catando os cacos, então.

Deus seja com vocês,

Gerson

Vidro estilhaçado

Joni Eareckson Tada , escritora e artísta plástica cristã... e tetraplégica

Meu estúdio artístico é uma bagunça de lápis coloridos meio mastigados, velhas bisnagas de tinta e pilhas de ilustrações transbordando pelas gavetas do arquivo. Recentemente, enquanto eu fazia a limpeza, descobri cacos de vidro sobre o peitoral da janela. Também descobri que, quando a luz do sol batia nos vidros estilhaçados, raios coloridos se espalhavam por toda parte.

Vidros quebrados estão cheios de milhares de ângulos diferentes, cada um deles captando um raio de luz e refletindo-o em milhares de direções. Isso não acontece com vidro comum, como vidro de um jarro. O vidro tem de ser quebrado em muitos pedaços.

O que acontece com o vidro quebrado também acontece com uma vida quebrada. Sonhos estilhaçados. Um coração cheio de rachaduras. Esperanças que são estraçalhadas. Uma vida em pedaços que parece arruinada. Mas, com o tempo e oração, a vida dessa pessoa pode brilhar mais fortemente do que se não tivesse acontecido nada. Quando a luz do Senhor Jesus ilumina uma vida despedaçada, as esperanças do crente podem ser iluminadas.

Apenas o nosso grande Deus pode vir ao encontro do que poderia não passar de cacos e produzir uma coisa bonita. Com Ele, nada é desperdiçado. Cada sonho quebrado e cada coração machucado pode ser remido pelo seu toque manso, amoroso. Sua vida pode estar estilhaçada pelo sofrimento, pela dor ou pelo pecado, mas Deus tem em mente um caleidoscópio através do qual sua luz pode brilhar de maneira mais brilhante.

............

Oração: " Senhor, Deus dos quebrantados, integra-me, reune-me, torna-me um só ser, pois fragmentado, dividido e espalhado em tantas direções e ansiedades, a tendência é me ver transformado em um ser só." Amém.

4.5.05

Eugene Peterson : " Minha alma ficará satisfeita "

04 de maio - " Minha alma ficará satisfeita "

" Minha alma ficará satisfeita,
como quando tem rico banquete;
com lábios jubilosos a minha boca te louvará ;
quando me deito, lembro-me de ti.
Penso em ti nas vigílias da noite "

Salmo 63.6

Os mais autênticos e intensos desejos podem ser atendidos somente na relação com Deus. O mesmo Deus que cria o apetite em nós também cria os meios para a sua satisfação.

Oração: " Eu procuro, eu acho, eu amo, mas, ó, a plenitude do amor é a resposta que desejo, Senhor, a Ti! ( Antigo cântico anônimo ). Pai, amado, sacia-me. Tenho fome. Tenho sede. Definho e morro sem tua presença orientadora e renovadora. " Amém.