A Meditação do Dia - Gerson Borges

Ler é um exercício espiritual. O texto por excelência, a Bíblia, revela uma pessoa - Deus. Pessoas. Relacionamento. Vida. Eis o mundo da leitura! " Tome e Leia!" (Agostinho)

30.6.06

Livro da semana : Biografia de Vincent van Gogh


BIOGRAFIA DE VINCENT VAN GOGH POR SUA CUNHADA

Jo Van Gogh-Bonger


Reconhecido após a sua morte como um dos mais importantes pintores da sua e de outras épocas, Vincent van Gogh (1853-1890) teve uma vida sombria, perpassada por crises de loucura e depressão. Cartas a Théo (Coleção L&PM POCKET, vol. 21), que compila as cartas enviadas pelo pintor ao seu irmão, é um dos documentos mais importantes para se vislumbrar a relação vida-obra de Van Gogh. A esse livro vem agora se juntar Biografia de Vincent van Gogh por sua cunhada seguido de Cartas de Théo a Vincent e de Cartas a Émile Bernard.

Jo van Gogh-Bonger, mulher de Théo – responsável pela organização e manutenção de cartas e outros pertences de Vincent após a morte deste – revela, no seu texto, parte da história familiar dos Van Gogh e um retrato muito íntimo do futuramente ilustre cunhado. Em Cartas de Théo a Vincent, tem-se a contrapartida das conhecidas cartas a Théo; nelas, delineia-se o outro lado da relação fraterna, com toda influência que Théo exercia sobre o genial irmão, assim como todo apoio de que este necessitava.

E, por fim, em Cartas a Émile Bernard, são mostradas a lucidez e o conhecimento técnico de Vincent sobre a pintura – a dele e a de outros –, naquilo que foi uma troca intelectual com um dos mais célebres pintores da época, cuja opinião ele muito respeitava.

Com diversos prefácios e notas explicativas e de contextualização, Biografia de Vincent van Gogh por sua cunhada torna-se um dos documentos mais importantes e íntimos para a compreensão da genialidade do pintor holandês.
....
O TEXTO ACIMA é uma resenha da editora no Brasil, LP & M. Meu comentário é menor: muita gente não sabe que Van Gogh estudou teologia, foi pastor e missionário entre mineiros pobres. Pouquíssimos, ainda, sabem que Vincent foi uma grande influência para Henri Nouwen, cuja interpretação da fé cristã é muito, muito artística. Assisti em Maio a uma lecture
no St. Michael's College, na Universidade de Toronto de uma ex-aluna de Nouwen de um curso que ele deu em Yale sobre a espiritualidade de Van Gogh muitos anos atrás . Chorei muito ao vê-la e ouví-la, sempre muito apaixanada por van Gogh e Nouwen. Mais ainda por Jesus.

O que o pintor dos girassóis sonhava era pregar o evangelho. " Já que não soube pregar o evengelho, vou pintá-lo ", ele disse numa de suas cartas .

O site da Sociedade Henri Nouwen é ilustrado com os quadros de Vincent.
Leitura para a mente e o coração.

Gerson

###